Quando Eu Descobri O Motivo Desta Parte do Hashi, Não Acreditei De Tão Simples E Genial!

Sabe aquela partezinha de cima do par de hashis que recebemos no restaurante, que é um pouquinho mais plana e diferente do resto dos palitinhos?

Veja só que boniteza: 15 amigos bichos que cresceram juntos

Ai: fique esperto com as selfies que NUNCA deveriam ter sido tiradas

Você já se perguntou por qual motivo é daquele jeito?

Pois é, eu já e sempre fiquei com vergonha de perguntar, até que fui hoje em vários mecanismos de buscas tentar aprender um pouco mais para não passar vergonha na próxima ida ao restaurante (quem nunca, afinal, não passa né? Ou é um hashi que fica desajeitado, ou um uramaki que despenca, ou mesmo um yakissoba mais molhadinho que vai parar na camiseta – e em todo resto da mesa.

O prazer e a dor em uma sequência de imagens

Como você deve saber, não é das coisas mais elegantes sair por aí com um par de hashis conversando com seus amigos em uma mesa. Primeiro porque, gente, quem é mesmo que fica com um garfo e uma faca gesticulando enquanto fala? Pois as pessoas estão ali comendo, bem felizinhas, e nem sempre estão muito dispostas a parar no hospital com o hashi entalado na orelha porque você, bonitão, achou que seria uma boa falar com as mãos enquanto segura um hashi. E como também é bem triste deixar o par de palitinhos apoiados no prato de qualquer jeito, os nossos camaradas orientais obviamente pensaram em uma solução mais prática para o dilema da vida: o que fazer com os ditos palitos quando você quer conversar, comer e não quer espetar ninguém?

RUFEM OS TAMBORES, SENHORES

SIM, VOCÊ QUEBRA. Tá, mas e daí? Aí joga cada parte no seu amigo ou no garçom para chamar a atenção dele?

NÃO! Aí você APOIA o seu par de hashis nesta base que o próprio par de talheres traz em seu corpinho!

Por essa, senhores, não esperávamos, claro. Mas é quase que esperado que fôssemos trollados por essas pessoas fantásticas e mega engenhosas, né?

Pois então, falando um pouquinho sobre etiqueta à mesa oriental: é importante que sempre tenhamos em mente que o que para nós e para eles é só um par de talheres, tem também outros significados e, sim, por mais obsoleto que seja falar em etiqueta, é importante que a gente se adeque ao lugar que está nos recebendo, não é mesmo?

  • Pense sempre que os hashis são hastes de madeira e que, sim, podem até ser pontudos. Pense em como você se sentiria se alguém apontasse uma faca que está sobre a mesa ao falar contigo. Pense então que é mais ou menos equivalente apontar um hashi para a pessoa que está à sua frente;
  • Você deixa seus talheres em qual posição sobre seu prato quando termina sua refeição? Esperamos que a resposta seja: paralelos, na vertical, com a serra da faca apontando diretamente para o garfo. No entanto, ao encerrar sua refeição coloque os hashis sobre o seu apoio, sendo ele o corte dos palitos, seja ele uma estrutura de madeira ou cerâmica ou mesmo um guardanapo dobrado. Aliás, SEMPRE apoie os seus hashis sobre isto, nunca no prato ou sobre a mesa;
  • NUNCA use seus palitos na vertical sobre uma tigela de arroz. Isto se reserva às celebrações fúnebres no budismo – e a não ser que você esteja em uma, isto será absolutamente ofensivo.

E é isso aí!

Compartilhe no Facebook

Curta no Facebook:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *